quarta-feira, 11 de junho de 2008

Open Source e Documentação

Um dos maiores motivos, na minha opinião e de acordo com a minha experiência, do Software Livre e Open-Source ainda serem mal-vistos por algumas corporações é a questão da documentação.

Sistema de qualidade é aquele que atende aos requisitos, mas no caso do open-source, o cliente é na maioria dos casos a própria comunidade. E, para a comunidade contribuir com o projeto, ela deve entender como o projeto foi desenvolvido.

Creio que a metodologia que mais se adaptada ao open-source é o XP.
Nessa metodologia, o cliente é parte da equipe de desenvolvimento. No começo, o próprio desenvolvedor é o cliente, mas assim que o software é publicado, a comunidade torna-se o seu cliente.
Esse cliente contribui através de experiência de uso, bug reports e contribuições de código. Mas como você vai contribuir com um código ilegível , tendo que adivinhar o que faz cada classe e seus métodos, a regra de negócio, a camada de dados, etc? CÓDIGO FONTE NÃO É DOCUMENTAÇÃO.

Todos adoram programar, mas ninguém gosta de documentar. Os projetos deveriam contar não somente com programadores, mas com pessoas que o tornam um projeto de qualidade.

Novos usuários são ideais para escrever documentação a nível de sistema, acho que uma forma de encorajar pessoas que desejam contribuir com a comunidade, mas não são tão bons em programação, seria encorajá-los a contribuir com documentação.

Software sem documentação a nível de código sobrevive até a hora que ele se torna obsoleto e requer contribuições para que possa ser continuado. E software sem documentação a nível de sistema, está fadado a morrer logo na primeira versão.
Até hoje, não entendo como o Drupal, por ex., funciona sem ter ao menos um dicionário de dados.

Desenvolvedores open-source devem aprender a aprender [hããã?] com o mal do século, o satanás, o cramulhão... Toda página da documentação do SDK do .NET da Microsoft, tem um link onde você pode reportar um bug na documentação e você ainda recebe um e-mail de confirmação de uma "pessoa real". E isso é importante, pois quem reportou o bug sabe que está sendo ouvido.

E olha que eu ODEIO Engenharia de Software I e II na faculdade.

Um comentário:

Alvaro disse...

Olha só logo voce concordando que papel é o futuro heheh
Muito bom esse post ;)